Golpe do tribunal
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Golpe do tribunal

Se permitir que, cassado, Temer dispute eleição indireta no Congresso, Justiça dará golpe branco

José Nêumanne

28 Março 2017 | 11h24

Benjamin apresentou relatório da chapa Dilma-Temer e quer marcar julgamento Foto: Roberto Jayme/ Ascom/TSE

Pronto relatório sobre a chapa Dilma-Temer, Benjamin quer marcar julgamento Foto: Roberto Jayme/ Ascom/TSE

No julgamento da chapa Dilma-Temer é mais provável que ocorra uma ou outra excrescência jurídica: ou os recursos protelam o julgamento final tanto no TSE quanto no STF até a eleição de 2018 tornando o julgamento impossível e a substituição do presidente inviável ou Dilma seria considerada inelegível, como já devia ter sido no julgamento final do impeachment, e Temer, não, tornando-se, então, candidato à própria reeleição na eleição indireta no Congresso. Aos olhos das democracias de verdade no resto do mundo, esta seria uma solução de república das bananas. No entanto, o próprio ministro Gilmar Mendes já a considerou viável. Então, aí sim, estaríamos em pleno golpe judicial branco. (Comentário no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107,3 – na terça-feira, 28 de março de 2017, às 7h30m).

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play

Para ouvir Hipócrita com Gregorio Barrios clique aqui