Gogó múltiplo

A beleza dos múltiplos sons arrancados das gargantas mongóis abriu meu Direto ao Assunto

José Nêumanne

03 de novembro de 2016 | 16h09

Desde que iniciei o uso de canções religiosas para abrir meu Direto ao Assunto, recorro com frequência aos cantos guturais mongóis, cujos intérpretes usam a garganta para emitir sons variados e inesperados. Usei um desses cânticos múltiplos para abrir meu comentário no Direto da Redação 3 da quinta-feira 3 de novembro de 2016, às 17h35.

Clique aqui para ouvir

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.