Gleisi quer Moro preso

Gleisi quer Moro preso

Apesar de ser a encarnação do fiasco do PT, pois não tentou se reeleger para Senado e se contentou em ir para Câmara, presidente do PT fala como se partido e seu líder ainda são fortes para reverter pleito presidencial

José Nêumanne

27 de novembro de 2019 | 07h31

Gleisi apenas ecoa as ameaças repetidas por Lula desde que saiu da prisão de fancaria no DPF em Curitiba em seus encontros com devotos. Foto: Ricardo Stuckert

Gleisi Hoffmann não teve peito para se candidatar à reeleição para o Senado pelo PT do Paraná. Disputou e ganhou uma cadeira na Câmara dos Deputados para não perder o foro privilegiado com o qual pretende se livrar da investigação da suspeita de ter furtado as contribuições mensais dos servidores do Ministério do Planejamento, quando seu cúmplice e marido, Paulo Bernardo, era o titular. Agora quer liderar uma campanha para dizer que Lula, corrupto e lavador de dinheiro condenado em três instâncias por nove a zero, é inocente e o culpado é o juiz, apenas um desses nove, que deve ser condenado e preso. É muito topete desta senhora, hein? Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Tudo o que sabemos sobre:

José Nêumanne PintoVídeo no YoutubePT

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.