General malandro e sem escrúpulos

Pazuello e Bolsonaro escaparam de ser enquadrados por crime de responsabilidade, que pode levar a impeachment, por maquiar números da pandemia, graças à ordem de parar censura dada pelo STF

José Nêumanne

09 de junho de 2020 | 23h05

Para ficar definitivamente no comando do Ministério da Saúde, general Pazuello frequenta atos golpistas ao lado de Bolsonaro e de seu colega de ministério, Onyx. Foto: Dida Sampaio/Estadão

O ministro do STF Alexandre de Moraes mandou o governo federal voltar atrás na decisão tomada no fim da semana passada de não mais divulgar estatísticas atualizadas sobre a pandemia. A medida, decidida pelo presidente Jair Bolsonaro para tentar manter o número total de mortos em 24 horas abaixo de mil, repercutiu muito mal no Brasil e no mundo. E, ao adotá-la com objetivo de deixar a interinidade para assumir a pasta definitivamente, o intendente da Saúde, general Eduardo Pazuello, desonra o Exército brasileiro (pois ainda está na ativa) comportando-se como um malandro sem nenhum escrúpulo, o que é simplesmente trágico, de vez que sob suas ordens há toda uma estrutura do Estado e do SUS para coordenar o combate à covid-19, do qual seu chefe sempre desertou.

Para ouvir comentário clique aqui e, em seguida, no play

 

Assuntos do comentário da terça-feira 9 de junho de 2020:

1 – Haisem – Alexandre de Moraes manda governo voltar a divuilgar dados da covid 19 – diz título da capa do Portal do Estadão agora cedo. Por que o Supremo Tribunal Federal está tendo que intervir na rotina do governo federal para cuidar do óbvio e Jair Bolsonaro insiste em insultar a democracia que ele jurou respeitar

2 – Carolina – Toffoli critica a “dubiedade” de Bolsonaro com democracia – diz título de chamada de primeira página da edição impressa do Estadão de hoje. O presidente do Supremo Tribunal Federal terá deixado de ser o único interlocutor do chefe do Poder Executivo na cúpula do Judiciário

3 – Haisem – Coragem moral – este é o título do primeiro editorial na página de Opinião do Estadão na edição de hoje. De quem o jornal cobra coragem moral na atual conjuntura

4 – Carolina – País tem 849 óbitos por covid em 24 horas, aponta consórcio da imprensa – Esta é a manchete do Estadão na primeira página da edição impressa de hoje. O que, além da própria notícia em si; ela revela

5 – Haisem – Escondendo a covid do povo – Este é o título de seu artigo semanal no Blog do Nêumanne. A que conclusões você chega para nossos leitores neste texto opinativo

6 – Carolina – Corte no Bolsa Família pode ser drible em regra fiscal – Este é o título de uma chamada de primeira página na edição do Estadão de hoje. De que trata a notícia e a que sua revelação pode levar para a continuação do governo de Jair Bolsonaro

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.