As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Fundo Eleitoral obsceno

Pressionado pelo Centrão e pela esquerda, governo deverá dotar Fundo Eleitoral de pleitos municipais com estratosféricos R$ 3,7 bilhões, e sucesso dessa chantagem desqualifica quem a faz e quem a ela cede

José Nêumanne

12 de setembro de 2019 | 17h44

Relator da lei favorita de bandidos da Câmara, Barros chantageou ministro do Bolsonaro dizendo que “presidente não demite deputado, mas deputado demite presidente” Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

O Centrão e a esquerda chantageiam o governo para mandar verba estratosférica de R$ 3,7 bilhões para financiar campanhas eleitorais municipais que nunca custaram tanto antes no Brasil. Tinha fixado o total em R$ 1,75 bilhões, o que já era absurdo, mas agora se dispõe a mandar a dinheirama pedida pelos chefões das organizações partidárias criminosas para não ter boicotados seus pleitos no Legislativo. A sociedade precisa se organizar para impedir que essa corrida pelas quantias bilionárias seja detida  em plena crise, em que se exige sacrifício de  desempregados e desvalidos. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.