Funcionário, eu não, diz Bolsonaro

Depois de levar carão de Fux no STF, presidente baixou o tom do discurso escatológico de baixo calão e negou, não se sabe bem por quê, sua condição de funcionário público, ora vejam só!

José Nêumanne

13 de julho de 2021 | 13h55

Fux chamou Bolsonaro às falas, deu-lhe um carão em regra e o capitão machão saiu da sede do STF com o rabinho bem murchinho entre as pernas, em mais uma prova de covardia explícita. Foto: Dida Sampaio/Estadão

A Polícia Federal abriu inquérito para investigar se Bolsonaro cometeu crime de prevaricação por supostamente não ter comunicado aos órgãos de investigação indícios de corrupção nas negociações para o Ministério da Saúde comprar a vacina Covaxin. Mas ele disse que não pode ser enquadrado no crime. “Eu entendo que a prevaricação se aplica a servidor público. Não se aplicaria a mim.” Só que o artigo 327 do Código Penal reza que, para os efeitos da lei, são considerados funcionários públicos “quem, embora transitoriamente ou sem remuneração, exerça cargo, emprego ou função pública”. É o caso do cargo de presidente da República, exercido de forma transitória durante o mandato. De onde será que o capitão reformado do Exército, deputado federal aposentado e presidente da República tirou essa patacoada?

Para ouvir comentário clique aqui e, em seguida, no play

 

Assuntos para comentário da terça-feira 13 de julho de 2021

1 – PF passa a investigar Bolsonaro, que joga a culpa em Pazuello – Esta é a manchete do Estadão deste 13 de julho de 2021. O que você espera da investigação da Polícia Federal e da tentativa do investigado de transferir toda a responsabilidade para o subordinado que só obedecia a suas ordens

2 – Parem o mundo, quero descer – Este é o título de seu artigo publicado ontem no blog do Nêumanne no portal do Estadão. O que tanto o incomoda no cenário político atual e nas consequências da conjuntura das crises sanitária, econômica, política e institucional

3 – Copa América trouxe variante do vírus ao Brasil – Este é o título de uma chamada de primeira página do jornal do dia – Essa conseqüência da tentativa do desgoverno Bolsonaro e da administração desastrada da CBF surpreende você de alguma forma

4 – Fux chama presidente e pede respeito à Constituição – Este é o título de uma chamada no alto da primeira página do jornal desta terça-feira. Qual poderia ter sido o motivo do carão do presidente do Supremo Tribunal Federal em Jair Bolsonaro

5 – Maior parte de deputados sub 30 cogita deixar partido – Este é o título de outra chamada no alto da primeira página do Estadão de hoje. O que, a seu ver, justifica essa inquietação dos representantes do povo brasileiro na Câmara dos Deputados quanto à atuação partidária

6 – Texto do Imposto de Renda deve manter tributação de acionistas – Este é o título de mais uma chamada na primeira página do Estadão que está circulando. O que você tem a dizer sobre essa iniciativa da administração federal que tem sido chamada de reforma tributária

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.