As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Flávio põe Bolsonaro numa fria

Tentando cumprir acordão com Toffoli, filho do presidente recorreu a palavrões para convencer correligionária a desistir da CPI do Lava Toga, fracassou e provocou escândalo que não interessa a ninguém

José Nêumanne

16 de setembro de 2019 | 21h08

Vítima de estupidez machista do colega Flávio, que fracassou em convencê-la com palavrões a retirar assinatura da CPI da Lava Toga, Juíza Selma saiu por cima e do PSL. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Desde que foi noticiada investigação da movimentação financeira atípica de seu motorista no gabinete da Alerj, Flávio Bolsonaro tem feito o possível para se livrar da investigação, mostrando que não acredita na própria inocência, pois só insiste em evitar inquérito. O acordão feito pelo pai presidente com o presidente do STF, Dias Toffoli, resultou na suspensão da investigação, mas não da suspeita e, ao tentar, em vão, fazer Juíza Selma desistir de apoiar CPI da Lava Toga, ficou claro que blindagem não o exime de suspeita.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.