As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Flávio ganhou, mas levará?

Filho Zero Um do presidente comemora agora decisão do TJ/RJ que mandou processo do peculato na Alerj para segunda instância garantindo ao senador foro retroativo recusado pelo STF

José Nêumanne

26 de junho de 2020 | 20h27

Jair e Flávio Bolsonaro condenavam foro privilegiado como malandragem inaceitável da “velha política” e sob silêncio cúmplice do pai, filho luta na Justiça para garantir o dele. Foto: Wilton Jr./Estadão

Substitutos do trapalhão Frederick Wassef na defesa do filho Zero Um do presidente Bolsonaro comemoraram euforicamente a vitória por 2 a 1 no TJ/RJ transferindo o foro do inquérito do peculato na Alerj para segunda instância. Mas talvez seja cedo e arriscado, pois jurisprudência do STF garante que foro retroativo não vale, de vez que, encerrada função, prerrogativa não tem razão de continuar.

Para ver comentário no Jornal da Gazeta da sexta-feira, 26 de junho, às 19 horas, clique no link abaixo:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: