Flávio desviou 6 milhões da Alerj

Flávio e Fernanda Bolsonaro, Fabrício Queiroz e mais 13 são indiciados por rganização criminosa, peculato por 1.803 vezes e 263 atos de lavagem de dinheiro em documento de 290 páginas do MP/RJ.

José Nêumanne

18 de novembro de 2020 | 18h29

 

Flávio Bolsonaro protagoniza documento de 290 páginas da lavra do MP/RJ, que passou 2 anos investigando extorsão de funcionários-fantasmas em peculato em seu gabinete na Alerj. Foto: Dida Sampaio/Estadão

1 – Organização criminosa, peculato por 1.803 vezes e 263 atos de lavagem: veja todas as imputações a Flávio Bolsonaro, Queiroz e mais 15 pelas ‘rachadinhas’ na Alerj”. Este é título de reportagem sobre as 290 páginas da denúncia do MP/RJ relatando desvio de dinheiro público por Flávio Bolsonaro e Fabrício Queiroz, extorquindo funcionários do gabinete do primogênito do presidente Bolsonaro na Alerj. 2 – Ministro do STF Alexandre de Moraes mandou o blogueiro bolsonarista Osvaldo Eustáquio para prisão domiciliar por “atos gravíssimos”. 3 – Cúpula do Judiciário respira aliviada após suspensão da Operação E$quema S pelo colega Gilmar Mendes do STF, caso para Lava Toga já. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.