Flávio Bó no Senado

Flávio Bó no Senado

MP do Rio já avisou que não está mais proibido pelo STF de investigar filho de Bolsonaro e que tem atestado do Coaf/UIF de que não quebrou sigilo no inquérito sobre movimentação atípica na conta de Fabrício Queiroz

José Nêumanne

06 de dezembro de 2019 | 21h18

Primogênito do presidente da República alegar que pensou que votava para manter veto do pai ao votar derrubando-o lembra personagem pouco esperto de Chico Anysio. Foto: Dida Sampaio

O Senador Flávio Bolsonaro acaba de ter duas notícias preocupantes. Uma é que o plenário do STF derrubou a infame decisão monocrática do presidente Dias Toffoli proibindo o MP do Rio de Janeiro de continuar investigando contabilidade suspeita de seu gabinete na Alerj, depois de 4 meses de blindagem. A outra é que o voto que ele deu derrubando veto do pai não era o que antes pensava, ou seja, mantendo o tal do veto. Se reduzir o sobrenome dele a uma sílaba, Sua Excelência passará a se chamar Flávio Bó, como o da personagem de Chico Anysio.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.