Fim de foro

Fim de foro

Melhor solução para crise do foro é limitar privilégio apenas aos presidentes dos Poderes

José Nêumanne

21 de fevereiro de 2017 | 09h09

ADTE666 BSB - 13/12/2016 - PEC TETO / SENADO - POLITICA - Senador Romero Jucá lider do governo na sessão do Senado, durante a aprovação, em segundo turno, do texto-base da Proposta de Emenda Constitucional (PEC) do Teto (PEC 55) para os gastos da União, por 53 votos a 16, no Senado , em Brasilia. FOTO: ANDRE DUSEK/ESTADAO

Romero Jucá só não tapa a boca para falar palavrão – Foto André Dusek/Estadão

“Se acabar o foro, é para todo mundo. Suruba é suruba. Aí é todo mundo na suruba, não uma suruba selecionada”, afirmou o líder do governo no Congresso, senador Romero Jucá (PMDB-RR), ao Broadcast Político, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado. O apelo da poderosa figura à linguagem chula é a prova definitiva do desespero que se abateu sobre Brasília com a iminência de revelações comprometedoras na revelação das delações premiadas dos 77 da Odebrecht. Proponho solução salomônica entre Legislativo e Judiciário: fim geral da prerrogativa de foro para parlamentares e juízes, à exceção dos presidentes dos três poderes. E só. Ninguém mais!

(Comentário no Estadão no Ar da Rádio Estadão – FM 92,9 – na terça-feira 21 de fevereiro de 2017, às 7h14m)

Para ouvir clique aqui e, aberto o site da emissora, 2 vezes no play sob o anúncio em azul

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.