Férias no Caribe para presidiário

Senador pelo PDT de Rorais, Gurgacz comparece para votar durante o dia e passa noite na Papuda cumprindo pena de 4 anos e meio por crime contra sistema financeiro, e por pouco não passou férias na ilha de Aruba

José Nêumanne

27 de junho de 2019 | 07h16

Gurgácz teve viagem para Aruba autorizada pela Justiça suspensa por despacho da procuradora-geral da República e decisão de ministro do STF. Foto: Dida Sampaio/Estadão

O senador Alcir Gúcarcz, do PDT de Roraima, vive rotina absurda, pois, condenado a quatro anos e meio por crime contra sistema financeiro passa o dia no Senado e a noite da Papuda, onde cumpre pena. A rotina foi alterada por um fato ainda mais inusitado: o juiz Fernando Luiz de Lacerda Messere, do Tribunal de Justiça do DF, autorizou-o a passar de 17 de julho a 3 de agosto num hotel resort e cassino na ilha de Aruba. Felizmente, despacho de Raquel Dodge e decisão de Alexandre de Moraes impediram o absurdo. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da quinta-feira 27 de junho de 2019.

Para ouvir clique aqui e no player

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.