Felicidades, Regina Duarte
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Felicidades, Regina Duarte

Reação grosseira de colegas de ofício da esquerda é o mínimo que atriz enfrentará na Secretaria da Cultura, pois crônica palaciana recente mostra que pior será fogo amigo de apoiadores com fome de cargos

José Nêumanne

31 de janeiro de 2020 | 13h28

Regina Duarte leva para secretaria da Cultura do governo Bolsonaro prestígio popular, competência profissional e lisura pessoal, mas enfrentará feras contra e do mesmo lado. Foto: Marcos Corrêa/AFP

Regina Duarte, enfim, deu o sim a Bolsonaro e será a secretária especial de Cultura do governo federal. Como todo bom brasileiro, desejo o sucesso desta administração, eleita pelo voto direto do cidadão, e admiro o talento, a postura ética e o comportamento democrático da atriz de teatro, cinema e, principalmente, televisão. Sei que ela enfrentará transtornos e dificuldades num ambiente hostil, seja dos colegas de profissão comprometidos com as ilusões e falcatruas do PT, da esquerda e das organizações partidárias criminosas. Sei também que esse sistema de financiamento de artes e espetáculos não atende às necessidades reais do povo brasileiro que rala, sofre, tem dificuldades e prioridades que passam longe de shows e novelas. Mas tenho fé na higidez do caráter e no espírito democrático da nova secretária, desejando-lhe todo o sucesso. sorte e apoio do chefe e dos membros do governo. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.