Contando favas e lorotas
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Contando favas e lorotas

Dilma mente até sobre Getúlio e Jango, a cuja memória pede socorro contra impeachment

José Nêumanne

25 Agosto 2016 | 09h43

Sem apoio, resta a Dilma aplaudir-se a si mesma

Sem apoio, resta a Dilma aplaudir as próprias mentiras históricas

À véspera da abertura do processo do impeachment, 24 de agosto, Dilma apelou/ até para os mortos Vargas, que atirou no próprio peito há 62 anos, e Jango, que fugiu para o Uruguai há 52, tentando se salvar, mas para isso baseia-se em argumentos históricos falsos: os militares, que encurralaram o primeiro e depuseram o segundo, nem sequer participam de seu impeachment, cujo julgamento final foi aberto no Senado em 25 de agosto, 55º aniversário da renúncia de Jânio. A evolução do prévio anúncio de votos no Placar do Estadão, pela lógica, disciplina em que ela é mais jejuna ainda, mostra que com 49 a favor e 18 contra, tudo indica que as favas estão contadas.

(Comentário no Estadão no Ar da Rádio Estadão – FM 92,9 – na quinta-feira 25 de agosto de 2016, às 7h10M)

Para ouvir clique aqui e, aberto o site da emissora, 2 vezes no play abaixo do anúncio em azul