Farta prova contra Lula
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Farta prova contra Lula

No dia em que MPF apresentou à juíza Hardt farta prova da propriedade do sítio de Lula em Atibaia, presidente do TCU bajula preso diante do futuro ministro da Justiça, Moro, numa molecagem incrível

José Nêumanne

11 de dezembro de 2018 | 18h07

Lula é dono do sítio em Atibaia, segundo 12 procuradores da Lava Jato, que entregharam à juíza Hardt “farta prova”,  documental. Foto: Daniel Teixeira/Estadão

Numa demonstração de que não mais faz sentido a desculpa de que não há provas dos crimes de Lula, 12 procuradores federais da Operação Lava Jato entregaram à juíza da 13.ª Vara Criminal Federal de Curitiba, Gabriela Hardt, um documento de 366 páginas com farta documentação comprovando que o sítio Santa Bárbara é dele e que a reforma de R$ 1 milhão foi paga por empreiteiras em troca de favores no governo. E o presidente do TCU, José Múcio Monteiro, teve a caradura de agradecer ao corrupto e lavador de dinheiro condenado em segunda instância e cumprindo pena na cela de Estado-Maior no Paraná, afrontando o futuro ministro da Justiça, presente, e o ausente povo brasileiro. Estes foram os comentários com os quais abri o Estadão às 5, ancorado por Emanuel Bomfim no estúdio da TV Estadão na redação do jornal e transmitido por YouTube, Twitter e Facebook na terça-feira 12 de dezembro de 2018, às 17 horas.

Para ver o vídeo clique aqui