Fale aos desempregados, presidente!
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Fale aos desempregados, presidente!

Falta das palavras desemprego, reforma e Previdência no pronunciamento feito pelo presidente nas redes sociais no 1.º de maio adia esperança da Nação de que crise pode chegar ao fim em seu governo

José Nêumanne

02 de maio de 2019 | 17h31

MP da liberdade econômica é uma iniciativa excelente de Bolsonaro, mas não tem condão de mitigar miséria dos brasileiros sem emprego. Foto: PR

Faltaram três palavras no live feito pelo presidente Bolsonaro em 1.º de maio: desempregados, reforma e Previdência. A face mais escura e cruel da crise em que o Brasil afundou depois da roubalheira e da inépcia dos três desgovernos e meio do PT, com o quarto mandato de Dilma interrompido pelo impeachment, tenda ela sido substituída pelo sócio e aliado Temer, do MDB, é a existência de 14,7 milhões de trabalhadores sem emprego. A economia precisa ser destravada, começando pela reforma da Previdência. Mas, em seu pronunciamento pelas redes sociais, o chefe do governo trocou esses conceitos desagradáveis, mas reais no panorama econômico e político nacional, por “dificuldades iniciais”. Substituí-los pela promissora MP da liberdade econômica não foi certamente a melhor ideia do cidadão eleito por ser a esperança do fim da roubalheira e do começo do destravamento da produção. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

 

Tendências: