Aqui-del-rei

Aqui-del-rei

Lula insulta inteligência alheia ao denunciar complô que nunca poderia ter existido

José Nêumanne

11 de novembro de 2016 | 10h06

Reizinho Lula fala aos súditos na Casa de Portugal - Foto Newton Menezes/Futura Press

Lula pede socorro aos súditos – Foto Newton Menezes/Futura Press

A uma plateia de súditos, reunidos no auditório da Casa Portugal, em São Paulo, o ex-presidente das multidões, Luiz Inácio Lula da Silva, se disse vítima de um pacto “quase” (o advérbio conota a impossibilidade prática de isso sequer haver existido) diabólico de PF, MPF, “mídia” e do juiz (Sérgio Moro, claro). Ofendeu, assim, a inteligência de quem ficou sabendo do desabafo. O nome da manifestação – Por um Brasil Justo para Todos e para Lula -, ao referir-se a seu nome ao largo da plebe ignara confessa o tratamento de “acima da lei” que ele, o PT, os ditos movimentos sociais e a esquerda massacrada nas urnas no mês passado reivindicam para gozo exclusivo de El Rey.

(Comentário no Estadão no Ar da Rádio Estadão – FM 92,9 – da sexta-feira 11 de novembro de 2016, às 7h15m)

Para ouvir clique aqui e, aberto o site da emissora, 2 vezes no play sob o anúncio em azul)

Para ouvir Hallelujah com Leonard Cohen clique aqui

Para ouvir Love is in the Air som John Paul Young clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.