As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

EUA vacinam, Brasil espera Anvisa autorizar

Secrtetário-geral do Ministério da Saúde chamou de irresponsável quem cobra data de início e fim da vacinação, caso do ministro do STF Lewandowski, que deu 48 horas de prazo para informar

José Nêumanne

14 de dezembro de 2020 | 21h46

Ao contrário do que afirmou tenente-coronel Franco, secretário-executivo do Ministério da Saúde, ministro do STF Lewandowski não se revelou irresponsável quando deu 48 horas de prazo para início e fim de vacinação. Foto: Gabriela Biló/Estadão

O ministro do STF Ricardo Lewandowski cobrou do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, esclarecimentos sobre o cronograma do plano de imunização contra o novo coronavírus: o governo federal deverá informar em 48 horas a previsão de início e término das da vacinação. Em vídeo publicado nas redes sociais da pasta domingo, o secretário-executivo, Elcio Franco, disse que seria “irresponsável” fixar uma data para o início da vacinação contra cxovid-19. E também que nenhum laboratório iniciou o processo de registro de imunizante na Anvisa. Irresponsável é não ter data a informar a esta altura. É torcer para a Anvisa procrastinar registros. Não sou fã do ministro, mas desta vez ele tem razão. Neste momento em que até Rodrigo Maia passa o pano para a postura de Bolsonaro no combate, só dá para contar mesmo é com o STF.

Para ouvir comentário clique aqui e, em seguida, no play

 

Assuntos para comentário na segunda-feira 14 de dezembro de 2020:

1 – STF dá 48 horas para governo informar data de vacinação – Este é o título de uma chamada no alto da primeira página da edição impressa do Estadão hoje. Você acha que este é assunto para a cúpula do Judiciário se intrometer na administração do Poder Executivo

2 – Quatro em dez cidades em São Paulo não pagam piso a docentes – Este é outro título de chamada de primeira página do jornal. Em sua opinião, qual é a causa dessa realidade que faz parte de uma das mais graves tragédias sociais brasileiras

3 – Cresce pressão por imunização de professores – Este é o título de outra chamada de primeira página no Estadão de hoje. O que você tem a dizer sobre esta notícia

4 – Mais de dois terços dos jovens têm emprego precário no Brasil – Esta é a manchete da primeira página da edição impressa do jornal hoje. O que dizer dessa precariedade do mercado de trabalho no País nesta pandemia

5 – Indefinição sobre juiz atrasa caso de Lulinha –  Esta é a manchete do alto da página A7 no jornal impresso. O que há a dizer sobre o desempenho da primeira instância da Justiça no Brasil

6 – Bolsonaro é terrível, diz Vecina – Este é o título de seu post no Blog do Nêumanne no Portal do Estadão, dando conta do vídeo da série Nêumanne Entrevista no Blog do Nêumanne no Portal do Estadão com o fundador e primeiro presidente da Anvisa. Oue mais lhe chamou a atenção para compartilhar aqui conosco

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.