Enfim, justiça no caso Battisti
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Enfim, justiça no caso Battisti

Fux, do STF, mandar prender terrorista italiano Battisti e determina que decisão sobre extradição do criminoso, pedida pela Itália, depende de determinação do presidente, agora Temer e, depois, Bolsonaro. Viva!

José Nêumanne

14 Dezembro 2018 | 07h20

Extradição do assassino Battisti pedida pela Itália passou a depender de Temer agora ou de Bolsonaro em 2019, conforme decidiu Fux, do STF. Foto: Gabriela Biló/Estadão

O mesmo ministro do STF Luiz Fux que deu liminar para garantir assassino italiano Cesare Battisti solto no Brasil mandou PF, que representa Interpol no País, prendê-lo e determinou que sua extradição à Itália, que exige que ele seja devolvido ao país de origem para cumprir o resto da pena que deve à Justiça, depende do presidente da República. Por 16 dias a decisão cabe a Temer, mas no ano que vem passará a ser de Bolsonaro, que já afirmou ao embaixador italiano que, finalmente, cumprirá justiça sobre o caso, que envergonha o Brasil perante o mundo civilizado, de vez que liberdade do terrorista foi autorizada por Lula para pagar favor pessoal que devia ao militante Favre. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da sexta-feira 14 de dezembro de 2018.