Emendas parlamentares só servem a eles
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Emendas parlamentares só servem a eles

Estudo do TCU mostra que deputados e senadores, que querem eliminar fiscalização do governo federal e do TCU, são únicos beneficiários de emendas que deveriam servir para atender a suas bases

José Nêumanne

02 de dezembro de 2019 | 20h03

 

Líder do governo tucano de João Doria na Alesp, Carlão Pignatari, do PSDB, é autor de lei que elimina concorrência estatal de firma de que é sócio. Foto: Nilton Fukuda/Estadão

Surge uma informação de peso para ser usada contra o projeto que une o PT, o Centrão e o Palácio do Planalto retirando dos ministérios do governo federal e do TCU a fiscalização das verbas de emendas dos parlamentares para seus currais eleitorais, que chamam de bases. Estudo do TCU revela que essas emendas dificilmente atendem a necessidades da comunidade ou de cidadãos em nome dos quais são pedidos. A quase totalidade vai diretamente para os cofres dos próprios congressistas ou de empresas privadas conectadas com eles, suas famílias e empresas. Vade retro!

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play

 

Assuntos para o comentário da segunda 2 de dezembro de 2019

1 – Haisem – Qual a importância do projeto de Gleisi Hoffmann no Senado que está para ser votado na Câmara e retira governo federal e Tribunal de Contas da União da fiscalização das verbas orçamentárias destinadas a parlamentares

2 – Carolina – Você acha que alguém ainda se surpreende com o resultado da pesquisa feita pelo TCU segundo a qual recursos destinados por congressistas para financiar obras e programas em suas bases em nada contribuem para melhorar a vida das pessoas que nelas vivem

3 – Haisem – Deputado cria lei que ajuda empresa da qual é sócio – diz título de chamada de primeira página do Estadão hoje. O que você tem a dizer sobre a ação do líder do PSDB na Assembeia Legislativa de São Paulo, Carlão Pignatari, acusado de ter prejudicado instituto público

4 – Carolina – O relator da condenação de Lula pela Lava Jato no Tribunal Regional Federal da 4.ª Região, desembargador Gebran Neto, disse a verdade ao garantir que o julgamento em Porto Alegre não desafiou decisões do Supremo Tribunal Federal

5 – Haisem – “Com Moro Bolsonaro ganha no primeiro turno” – é a frase do secretário de governo, Luiz Eduardo Ramos, que dá título a chamada de primeira página no Estadão de hoje. Você acha que ele tem razão

6 – Carolina – PT sofre para ter nomes fortes em 2020 – registra reportagem na página A 8 da Editoria Política do Estadão – Por que será que isso acontece

7 – Haisem –  Ação da PM com 9 mortos em baile funk será investigada – noticia manchete da primeira página do Estado hoje. Como se explica uma tragédia deste porte numa cidade do tamanho de São Paulo em pleno século 21

SONORA_MICHELE 0212

8 – Carolina – Que explicações podem ser dadas para um jogo da importância de Palmeiras e Flamengo pela série A do Campeonato Brasileiro ontem ser exclusivo da torcida do mandante

 

 

Tendências: