Embriaguez de indícios

Embriaguez de indícios

Embriagado com pequenos indícios de sucesso econômico, Temer quis proteger amigo

José Nêumanne

10 de fevereiro de 2017 | 10h49

Temer comemora sucesso de Meirelles antes de ele dar frutos Foto: André Dusek/Estadão

Temer comemora sucesso de Meirelles antes de colher os frutos Foto: André Dusek/Estadão

Decisão de Celso de Mello, decano do STF, depois que Temer responder a suas dúvidas sobre nomeação de Moreira Franco, o “Angorá” da Odebrecht”, pode evitar, ou não, uma tempestade de liminares contra o ato pelo país afora. Só assim, as dúvidas se o caso de obstrução de justiça em que foram denunciados Dilma e Lula geraria jurisprudência a respeito serão dirimidas. Seja qual for a decisão do Judiciário, o chefe do Executivo não podia ter tido ideia pior na vida. Tudo indica que, de repente, vaguíssimos indícios de recuperação da economia levaram Temer, uma pessoa fraca em todos os sentidos da palavra, a se embriagar com um sucesso que pode dar frutos, mas só em prazo muito longo.

(Comentário no Estadão no Ar da Rádio Estadão – FM 92,9 – na sexta-feira 10 de fevereiro de 2017, às 7h13m)

Para ouvir clique aqui e, aberto o site da emissora, 2 vezes no play sob o anúncio em azul

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.