Em Recife revolução de 30 foi na rua, diz Maria Cristina

Em Recife revolução de 30 foi na rua, diz Maria Cristina

Autora da obra-prima Luz do Abismo narra episódios da história de Recife nos anos 30, da revolução de 1930 ao suicídio da namorada do assassino de João Pessoa em seu novo livr

José Nêumanne

25 de julho de 2021 | 21h32

1 – “Diz-se que a Revolução de 30 foi uma quartelada, mas no Recife ela foi na rua”, garantiu a escritora Maria Cristina Cavalcanti de Albuquerque 2 – Na série #doisdedosdeprosadasemana, a romancista e historiadora pernambucana contou que escreveu a obra prima Luz do Abismo chorando. 3 – Seu livro mais recente, Memórias de um colunista social pernambucano, resgata a história de amor de Anayde Beiriz e do assassino de João Pessoa. #joseneumannepinto. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade salvará as nossas vidas.

Para ver o vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.