Eleição em conta
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Eleição em conta

Em pleitos baratos candidatos podem fazer propostas em vez de apostar em marketing caro

José Nêumanne

17 de outubro de 2016 | 19h08

 

Doria vence no maior colégio eleitoral do País, Foto/F.Diorio/Estadão

Doria vence no maior colégio eleitoral do País Foto/F.Diorio/Estadão

O TCU comparou as prestações de conta dos candidatos às recentes eleições municipais e as comparou com dados de bancos de órgãos federais para constatar que dos gastos totais no pleito, R$ 2,127 bilhões, mais da metade, R$ 1,41 bilhão, foi bancada por doações irregulares. De acordo com o trabalho, 240 mortos doaram e, entre os vivos, um beneficiário do Bolsa Família doou R$ 75 milhões. Em vez de fazer publicidade nos meios da comunicação, o TSE deveria fiscalizar melhor esta questão para evitar irregularidades do tempo. Mas convém comemorar o baixo custo do último pleito municipal, sem doações empresariais, em vez de criticar essas circunstâncias.

(Comentário no Direto da Redação 3 da Rádio Estadão – FM 92,9 –na segunda-feira 17 de outubro de 2016, às 7h10m)

Para ouvir clique aqui e, aberto o site da emissora, 2 vezes no play sob o anúncio