Eficácia duvidosa de vacina frustra cidadão

Mais um adiamento da divulgação da eficácia da vacina da Sinovac e do Butantã deixa ainda mais inseguro brasileiro assustado com a média de mil mortes por dia sem perspectiva de imunização

José Nêumanne

24 de dezembro de 2020 | 21h51

Mais de 3 milhões de doses da Coronavac já estão prontas para uso imediato em São Paulo assim que a Anvisa autorizar, mas Butantã e Sinovac adiaram mais uma vez divulgação da eficácia dela. Foto: REUTERS/Thomas Peter/Arquivo

Mais uma vez a política atrapalha a saúde, só que desta vez a lambança foi do negacionista Bolsonaro, mas de seu inimigo figadal e tido como rival na eleição de 2022, o governador de São Paulo, João Doria, que se diz adepto e até devoto da ciência. Pela segunda vez o Instituto Butantã viu-se obrigado a adiar a divulgação marcada do índice de eficácia da Coronavac, produzida em parceria com o laboratório chinês Sinovac. E, como sempre ocorre nessas mancadas, o prejudicado é o cidadão, que se frustra diante de mais um adiamento do pedido de registro na Anvisa, o que o assusta com a média diária de mil óbitos por covid-19 no País de um lado e a falta de perspectiva realista para o início de uma campanha de vacinação por falta de tudo, principalmente de juízo e caráter dos governantes. Arre égua!

Para ouvir o comentário clique aqui e, em seguida, no play

 

Assuntos para comentários da quinta-feira 24 de dezembro de 2020:

1 – São Paulo diz que Coronavac é eficiente, mas não apresenta índices – diz a manchete de primeira página da edição impressa do Estadão de hoje. O que você tem a dizer sobre essa notícia

2 – Copacabana e praias do litoral sul paulista vão fechar no dia 31 – Este é o título de uma chamada de primeira página do jornal. Você acha que essa medida adotada pelos governadores provisório do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, e de São Paulo, João Doria, é correta ou equivocada

3 – O que você achou do bate-volta que o governador do Estado de São Paulo, João Doria, fez para Miami, na Flórida nos últimos dias

4 – Onze partidos se unem na Câmara contra candidato de Bolsonaro – Este é um título de chamada de primeira página no Estadão. Quais são as chances que você vislumbra dos pretendentes a presidir a Câmara dos Deputados, o governista Arthur Lyra ou o emedebista Baleia Rossi, do grupo dissidente liderado pelo atual presidente, Rodrigo Maia, do DEM

5 – Vereadores elevam salário de Covas em 46% – Diz título de chamada de primeira página do jornal. O que você achou dessa decisão

6 – Profissão de fé no jornalismo – Este é o título de uma chamada de primeira página do jornal noticiando a morte do colega José Maria Mayrink. O que você tem a destacar sobre a falta que fará esse repórter e ser humano no ofício e no convívio

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.