As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

E os direitos da maioria?

Respeito à dissidência da minoria não implica desrespeito à minoria silenciosa

José Nêumanne

05 de setembro de 2016 | 17h51

 

Mesmo sob a bandeira do “Fora, Temer” a pretexto de que houve um golpe democrático, o que é uma deturpação absurda dos fatos, em protestos na rua a oposição petista, reforçada por CUT, MST e outros movimentos sociais exercita plenamente seus direitos democráticos de dissentir. A cobertura dada a black blocs vândalos, anarquistas e delinquentes, contudo, foge aos limites políticos e alcança o território criminal. Manifestações ordeiras devem ser respeitadas pelas autoridades, mas estas têm o dever também democrático de proteger e garantir os interesses da maioria silenciosa que, além de discordar das palavras de ordem, não tem obrigação alguma de suportar a desordem pública.

(Comentário no Estadão no Ar da Rádio Estadão – FM 92,9 – na segunda-feira 5 de setembro de 2016, às 7H15m)

Para ouvir clique aqui e, aberto o link da emissora, 2 vezes no play sob o anúncio em azul

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.