É contigo, ministro!

Crise política não tem nada que ver com julgamento do TSE sobre maior fraude eleitoral da História