E agora, José Toffoli?
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

E agora, José Toffoli?

José Nêumanne

29 de novembro de 2019 | 14h04

Desta vez, Toffoli não conseguiu arrrastar colegas Marco Aurélio e Lewandowski para aventura insensata da paralisação da inteligência financeira. Foto: Gabriela Biló/Estadão

Toffoli levou uma surra espetacular no plenário do STF, que derrubou sua infame liminar paralisando todas as investigações do MPF baseadas em informações de inteligência financeira do Coaf/UIF, Receita Federal e Banco Central. Mas o efeito devastador que ela teve sobre as investigações nos quatro meses entre sua decisão monocrática absurda misturando alhos (Coaf/UIF e Receita) já é o bastante para inspirar impeachment dele pelos colegas pela desmoralização completa de sua própria função de presidente de um órgão que atua às cegas e se imagina poder moderador sem aval de eleitor.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play

 

 

Assuntos para comentário na sexta-feira 29 de novembro de 2019

1 – Haisem – Manchete do Estadão hoje revela que STF libera repasses de dados sigilosos em investigações. Em que isso altera as perspectivas do combate à corrupção no Brasil

SONORA_­­MARCO AURÉLIO 2911

2 – Carolina – E o que a decisão de ontem do plenário do Supremo Tribunal Federal traz de novo sobre o inquérito que apura movimentação financeira atípica no gabinete do senador Flávio Bolsonaro na Alerj

3 – Haisem – Você acha que, de fato, desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região de Porto Alegre desobedeceram a regras fixadas no STF e poderão, por isso, ter alterada sua decisão sobre a pena de prisão para Lula no processo do sítio de Atibaia

4 – Carolina – Após cheque, governo mira cartão de crédito – noticia chamada no alto da primeira página no Estadão. O que você tem a dizer sobre essas notícias

5 – Haisem – Ainda no alto da primeira página, o Estadão informa que Economia da reforma cai 43 bilhões de reais com PEC paralela. Quais são suas expectativas em torno dessa desidratação permanente da reforma da Previdência no Congresso Nacional

6 – Carolina – Brigadistas são soltos no Pará e investigação tem novo chefe –  diz chamada na primeira página do Estadão. O que há de novo, a seu ver, na polêmica em torno da denúncia do presidente Jair Bolsonaro contra ação das Ongs em nossa Amazônia legal

SONORA BOLSO_ONGS 2911

7 – Haisem – Em que a vitória de Lacalle Pou na eleição presidencial no Uruguai poderá mudar o equilíbrio de forças no Mercosul e na América Latina

8 – Carolina – O que você tem a dizer sobre a informação do Cepal de que Venezuela e Brasil lideram os índices de pobreza na América Latina

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: