As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Douglas encalacra Eduardo Bolsonaro

Deputado estadual paulista atribuiu ao filho nota zero três do presidente autoria e entrega a autoridades americanas de dossiê de militantes que protestaram contra governo na avenida Paulista

José Nêumanne

11 de agosto de 2020 | 20h24

Em português lamentável, Douglas Garcia transferiu para filho nota zero três do presidente responsabilidade por entrega de dossiê de brasileiros antifascistas à Embaixada dos EUA. Foto: Alex Silva/Estadão

O deputado estadual paulista Douglas Garcia (PTB) disse em um processo na Justiça de São Paulo que não foi ele quem enviou à embaixada dos Estados Unidos no Brasil uma cópia do dossiê com dados pessoais de opositores do governo federal que participam de um movimento chamado “antifascista”, mas sim, que a versão foi entregue às autoridades norte-americanas pelo deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL), filho do presidente da República, Jair Bolsonaro. Ele tinha sido processado por ter produzido documento com dados pessoais de manifestantes que participaram de um protesto em favor da democracia e contra o presidente Jair Bolsonaro em 31 de maio, na Avenida Paulista. Os manifestantes se autodeclaravam “antifascistas”. Antes, ele disse ter enviado o tal dossie a outras autoridades, incluindo a Polícia Federal.

Para ouvir comentário clique aqui e, em seguida, no play

 

Assuntos para comentário da terça=feira 11 de agosto de 2020:

1 – Haisem – O que você tem a dizer sobre a notícia de que o deputado estadual bolsonarista paulista Douglas Garcia disse que o deputado federal também bolsonarista e de São Paulo Eduardo Bolsonaro entregou o tal dossiê dos servidores antifascistas ao governo dos Estados Unidos

2 – Carolina – Você acha que até quando o ministro da Justiça, André Mendonça, vai insistir em negar às instituições que lhe exigem o tal relatório produzido por sua Secretaria de Operações Integradas, agora repetindo isso na resposta à requisição pelo Ministério Público Federal

3 – Haisem – O que você acha da decisão do relator no Supremo Tribunal Federal de recusar a demanda do procurador-geral da República, Augusto Aras, contra sua ordem para não permitir que invada os arquivos sigilosos da Operação Lava Jato em Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro, mandando o recurso para julgamento do plenário da Corte

4 – Carolina – Que conseqüências poderão produzir nas decisões do presidente da República, Jair Bolsonaro, a renúncia do primeiro-ministro do Líbano, Hassah Diab, e a vitória expressiva do único ditador europeu, Aleksander Lukashenko, nas eleições presidenciais da Belorus

5 – Haisem – Que bons motivos institucionais o ministro interino há três meses da Saúde, general Eduardo Pazuello, poderá ter tido para declarar em entrevista coletiva que não importa o número de mortos pela covid-19, que passou de 100 mil no Brasil, mas cada brasileiro que morre

6 – Carolina – De que tema específico no noticiário do dia você trata em seu artigo semanal publicado desde ontem em seu Blog do Nêumanne sob  o título A volta eterna dos que nunca vão

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: