Dois doidos numa briga de foice
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Dois doidos numa briga de foice

Quem é louco numa luta em que presidente da República joga fora legenda que cresceu com sua candidatura ou dirigente partidário que desiste de seu maior patrimônio?

José Nêumanne

21 de outubro de 2019 | 18h04

Em janeiro de 2018, quando o PSL de Bibar anunciou candidatura de Bolsonaro, não eram previsíveis a vitória na eleição e a guerra no poder. Foto: PSL

Dizia vovó que não dá para discernir quem é doido numa luta sem nexo e, portanto, o melhor é evitá-la. Lembrei-me desse conselho ao acompanhar a briga de foice entre Bolsonaro e Bivar pelas cornucópias dos fundos partidário e eleitoral do partido pelo qual o presidente ganhou a eleição e de que o deputado é presidente nacional. Difícil dar razão a qualquer dos dois: o governante que joga sua base no lixo ou o cartola que dispensa seu mais valioso craque.

Tendências: