Do silêncio à lorota

Após 4 dias em silêncio, Temer abriu a boca para dizer tolices sobre chacina em Manaus