Do poder à prisão
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Do poder à prisão

Misturar Cristo com propina não evitou prisão de Cunha, que desfrutava de longeva impunidade

José Nêumanne

20 de outubro de 2016 | 10h16

Cunha chega a Curitiba para responder por corrupção Foto: Cadu Gomes/EFE

Cunha chega a Curitiba para responder por corrupção Foto: Cadu Gomes/EFE

Até ser preso quarta-feira em Brasília, o ex-presidente da Cunha era um dos mais longevos protagonistas de escândalos de corrupção impunes na política brasileira. Agora é réu na Lava Jato, acusado de vários crimes, como os de receber propina na compra pela Petrobrás de um poço de petróleo no Benin, África, e entesourar milhões de dólares em contas secretas na Suíça. Tudo indica que usava esse dinheiro para financiar deputados que lhe garantiram a presidência da Câmara, a vitória nas pautas-bomba e a abertura do impeachment de Dilma. A notícia fe o presidente Temer voltar do Japão às pressas, o governo ficar em pânico e os deputados fugirem de sessão concorrida na Câmara.

(Comentário no Estadão no Ar da Rádio Estadão – FM 92,9 – na quinta-feira 20 de outubro de 2016, às 7h10m)

Para ouvir clique aqui e, aberto o site da emissora, 2 vezes no play sob o anúncio em azul

Ameaça de Cunha lembra Segue o Teu Caminho (Mário Zan). Ouça.