Do cinismo ao escárnio
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Do cinismo ao escárnio

Criação de auxílios alimentação e pré-escola para Judiciário, com assinatura de Cármen Lúcia, e 19 habeas corpus dados por Gilmar para réus da Lava Jato, STF anula discurso de exaltação e desfaz de juízes de primeiro grau

José Nêumanne

05 Junho 2018 | 11h10

A mão direita de Cármen Lúcia nega tudo o que sua boca enunciou alguns dias antes. Foto: Luiz Silveira/Agência CNJ

Em plena mobilização dos caminhoneiros e das transportadoras bloqueando estradas e provocando pane seca e crise de desabastecimento de víveres, o Poder Judiciário, na pessoa da presidente do Supremo Tribunal Federal, Cármen Lúcia, se omitiu, nada comentando a respeito em entrevista à Folha. Depois, ela fez um discurso teórico exaltando o papel dos juízes no Estado de Direito. Agora, com o País fazendo as contas para saber quantos bilhões de reais terá de pagar, a dita senhora e mais outros presidentes de tribunais e conselhos do dito cujo Poder assinaram documento alienado, corporativista e leviano, criando dois auxílios bancados pelo contribuinte espoliado similares ao moradia: alimentação e pré-escola: algo entre cinismo e escárnio.

(Comentário no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107,5 – na terça-feira 5 de junho de 2018, às 7h30m)

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play

Para ouvir Um sorriso negro, de e com Dona Ivone Lara, clique aqui

 

Assuntos do comentário da terça-feira 5 de junho de 2018

 

1 – Haisem Este momento em que o País está fazendo das tripas coração para bancar o acordo que o governo Temer fez com os transportadores que bloquearam estradas, com uma perda calculada em 100 bilhões de reais no PIB é adequado para a ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal, figurar entre os signatários que aumentaram os valores dos auxílios alimentação e pré-escola para os membros do Judiciário, depois de seu discurso de exaltação ao próprio ofício como essencial para o bom funcionamento do Estado de Direito?

 

2 – Carolina Você acha que a mesma ministra Cármen Lúcia fez bem ou mal ao retirar da pauta a discussão sobre a mudança do sistema de governo de presidencialismo para parlamentarismo?

 

3 – Haisem No dia em que o contador Augusto Cézar da Silva, de 38 anos, foi covardemente assassinado na frente da mulher e do filho ao entrar em casa no Meier, o ministro do STF Gilmar Mendes soltou mais quatro réus da Operação Lava Jato no Rio. Já são 19 os réus presos por ordem do juiz Marcelo Bretas que o juiz soltou. Um fato tem algo que ver com o outro?

 

4 – Carolina A que “poder de polícia” o chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, general Sérgio Etchegoyen, se referiu ao garantir que o desconto de 46 centavos garantido pelo governo aos transportadores rebelados se nem as Forças Armadas conseguiram desfazer bloqueios das estradas que produziram a pane seca e a crise do desabastecimento, localizar o assassino do caminhoneiro a tijoladas, os mandantes da execução de Marielle Franco e Anderson Gomes e os assaltantes do contador assassinado na frente do filho no Rio?

SONORA_ETCHEGOYEN 0606A

 

5 –Haisem Essa ameaça do general aos postos de gasolina que não venderem diesel com os 46 centavos do desconto negociados pelo governo dele com os carreteiros têm alguma coisa a ver com a ação do Procon contra os preços abusivos e o combustível adulterado nas bombas?

 

6 – Carolina Em que os fatos revelados pelas investigações da Polícia Federal sobre o amigão do presidente Michel Temer, coronel João Baptista Lima Filho, no mínimo constrangedores, podem influir na impopularidade avassaladora e na falta de credibilidade do chefe do governo na solução da grave crise que abala o Brasil neste momento?

 

7 Haisem A decisão do Brasil e de mais seis países de suspenderem a Venezuela da Organização dos Estados Americanos mitigará de alguma forma o exponencial sofrimento do povo venezuelano sob a estúpida e cruel ditadura bolivariana de Nicolás Maduro?

 

8 Carolina O que você acha da decisão da atriz Fabiana Cozza de desistir de interpretar o papel de Dona Ivone Lara no musical que está sendo montado em homenagem à grande dama do samba no Rio de Janeiro por ter sido considerada “alva demais”?

 

SONORA Dona Ivone Lara Sorriso negro

https://www.youtube.com/watch?v=xVtowndTTiE