Deus te ouça, Boechat!
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Deus te ouça, Boechat!

Boechat foi um jornalista destemido, com uma verve inigualável, fruto de um bom humor absurdo para quem trabalhava num ritmo alucinante em rádio, televisão comercial e por assinatura e revista

José Nêumanne

11 de fevereiro de 2019 | 18h30

Boechat teve participação importantíssima na televisão, mas foi, sobretudo, radialista, com sua voz inigualável. Foto: Nelson Almeida/AFP

Ricardo Boechat era um hermano na acepção da palavra, pois nasceu em Buenos Aires, embora fosse um carioca da gema, e principalmente porque sempre foi aquele irmão disposto a dar uma mão que qualquer um gostaria de ter. Jornalista destemido, com uma verve inigualável, fruto de um bom humor absurdo para um cara que foi o único que conheci que trabalhava mais do que eu e dono de uma voz belíssima e marcante, ele nunca deixou de ouvir o ouvinte, razão maior de seu destaque como radialista. Sua morte num improvável acidente de helicóptero caído do céu numa pane e, depois, abalroado por uma carreta na estrada debaixo de um viaduto nos deixa órfãos a todos, pois foi falar com Deus num momento em que sua participação era de muita valia nesta terra chamada Brasil. Tem nada não. Certamente ele estará ao lado direito do Criador lembrando-Lhe sempre que Ele não pode nos deixar ao desamparo de tanta negligência, tanto descaso e tanta impunidade que desaba sobre nós com água, fogo e lama seca. Vai com Deus, irmão de todos nós. E que lá em cima Deus ouça tua voz rara. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Para ver o vídeo no Youtube clique aqui