Desleixo desumano
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Desleixo desumano

Viaduto que cedeu na Marginal de Pinheiros, em São Paulo, resulta, não de acidente fortuito, mas, sim, de sequências de anos de administrações relapsas de gestores políticos que não se preocupam com cidadão

José Nêumanne

19 Novembro 2018 | 07h02

O descolamento entre as partes da estrutura provocou um desnível e formou uma espécie de ‘degrau’ de quase dois metros em viaduto na Marginal de Pinheiros, em São Paulo. Foto: Tiago Queiroz/Estadão

A constatação de que o viaduto que dá acesso da marginal de Pinheiros à Ponte dos Remédios, na Zona Oeste de São Paulo, os transtornos causados no trânsito pelo incidente e as reações apatetadas e sem nenhuma seriedade das autoridades municipais revelam dois velhos problemas da gestão pública no Brasil: descaso e insensibilidade. Da forma irresponsável como agem as chamadas “autoridades responsáveis”, elas repetem ao longo dos anos e de equipes que trabalham sob comandos de todos os partidos cujos maiorais não têm competência para concorrer aos cargos que disputam em eleições, repetindo erros em sequência, que não podem ser confundidos com acaso nem acidentes. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no ar no Portal do Estadão desde 6 horas da segunda-feira 19 de novembro de 2019.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player