Derrota prevista de Toffoli
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Derrota prevista de Toffoli

Maioria dos ministros do STF sinaliza que não apoiará decisões monocráticas do presidente misturando Coaf/UIF com Receita Federal e interrompendo investigações sobre Flávio, Fabrício, sua mulher e a de Gilmar

José Nêumanne

22 de novembro de 2019 | 15h40

Ao imaginar que teria suas travessuras monocráticas aprovadas automaticamente no plenário, Toffoli pode ter dado passo errado. Foto: Gabriela Biló/Estadão

Se se mantiver a tendência observada na sessão de quinta-feira 21 de novembro de 2019, a tentativa do presidente do STF. Dias Toffoli, de incluir no julgamento sobre sonegação de impostos na Receita compartilhamento do Coaf/UIF com MPs, a tese será derrubada. No caso, os proprietários do posto de gasolina autuados pela RF serão condenados e apenados. Mas Flávio Bolsonaro, Fabrício de Queiroz e as mulheres do próprio Toffoli e do colega Gilmar, Roberta Rangel e Guiomar Mendes, terão má notícia: as investigações de que são objeto serão descongeladas.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play

 

Assuntos para comentário da sexta 22 de novembro de 2019

1 – Haisem – STF sinaliza tirar Coaf de julgamento sobre Receita – registra título de chamada de primeira página do Estadão hoje. Em que o voto do ministro Alexandre de Moraes pode levar maioria do Supremo Tribunal Federal a contestar voto do presidente, Dias Toffoli

SONORA_MORAES A 2211

2 – Carolina – Que razões teve o presidente do Supremo Tribunal Federal, ao chamar o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, o procurador-geral da Republica, Augusto Aras, e o advogado-geral da União, André Mendonça, para negociar antes de votar restrições ao Coaf

3 – Haisem – A manchete do Estadão hoje é Confiança em retomada da economia faz emprego reagir. Você acha que, até que enfim, o desemprego pode estar começando a reagir e a crise a diminuir, como mostra esse dado

4 – Carolina – Presidente lança um partido – é o título de nota com destaque no alto da primeira página do Estadão de hoje. O que você acha dessa ideia de Jair Bolsonaro de ter um partido para chamar de seu

5 – Haisem – Projeto que isenta militar de punição vai ao Congresso – é o título de outra notícia na primeira página do Estadão. Terá sido, a seu ver, uma boa ideia do presidente da República encaminhar a tal de exclusão da ilicitude para votação no parlamento

SONORA_BOLSO B 2211

6 – Carolina – Você se surpreendeu com a condenação do ex-ministro de Dilma Rousseff e ex-governador de Minas Gerais, o petista Fernando Pimentel, pela Justiça

7 – Haisem – O que você achou da manobra do presidente do Senado, Davi Alcolumbre para atrasar a votação da emenda da segunda instância para 2020, repassando a vez da votação para a Câmara

8 – Carolina – Desmate cresce mais em áreas protegidas da Amazônia – é título de uma chamada na primeira página do Estadão hoje. O que você tem a dizer sobre isso

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: