Democracia une Brasil e Israel
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Democracia une Brasil e Israel

Bolsonaro e Netanyahu refizeram aliança Brasil-Israel democráticos, após nossos seguidos governos de esquerda terem dado prioridade à aliança com ditaduras árabes a pretexto de interesses comerciais

José Nêumanne

01 de abril de 2019 | 10h37

Bolsonaro e Netanyahu sacudiram a poeira do retrato de Osvaldo Aranha e puseram Brasil e Israel de mãos dadas de novo. Foto: Alan Santos/PR

Declaração de amor a Israel em hebraico, feita por Bolsonaro em sua visita àquele país, antes de seu passeio turístico da segunda-feira, repõe o Brasil no lado certo de um Estado democrático e de um povo que participa de um conflito milenar e historicamente tem sido vítima de perseguição por preconceito étnico e religioso. O presidente tirou a poeira do retrato de Osvaldo Aranha, que presidiu a reunião da ONU que criou o Estado de Israel, e recuou da decisão de transferir a embaixada brasileira para Jerusalém, mantendo-a em Tel Aviv, ouvindo conselho do general Augusto Heleno, um bom sinal de que, enfim, o chefe do governo começa a ouvir pessoas lúcidas, sensatas, cultas e inteligentes, que escolheu para ficar a seu lado no governo. Direto ao assunto. Inté. E mesmo no dia da mentira só a verdade nos salvará.

Para ver o vídeo no YouTube clique aqui

Tendências: