Delação-bomba
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Delação-bomba

Perspectiva de Cunha delatar pôs em pânico governo e oposição: a República toda

José Nêumanne

21 de outubro de 2016 | 08h49

Cunha preso, ameaça à República em peso

Cunha preso ameaça  República em peso

Temer voltou correndo do Japão; 400 deputados desapareceram num piscar de olhos da sessão da Câmara; esquerda, ainda comprometida com a teoria da vingança que teria inspirado o impeachment de Dilma, não sabe se sai de fininho ou para pra pensar. A prisão de Eduardo Cunha pela Lava Jato na segunda-feira deixou governo e oposição em polvorosa diante da perspectiva de uma delação premiada sem precedentes capaz de por fogo em reputações até agora protegidas ou dê um tiro de misericórdia em outras, atingidas pelo que ocorreu antes que ela fosse decretada. Na prisão em Curitiba, o ex-presidente da Câmara deixou de ter entre seus pares a quase unanimidade (com apenas dez votos contra na votação da cassação) para virar uma bomba relógio que ameaça nossos nada lídimos representantes.

(Comentário no Estadão no Ar da Rádio Estadão – FM 92,9 – na quinta-feira 20 de outubro de 2016, às 17h35m)

Para ouvir clique aqui e, aberto o site da emissora, 2 vezes no play sob o anúncio em azul