Déjà vu

A maior lição da França aos pretendentes à Copa do Catar é “jogar o jogo”, pois outros fatos tidos como inusitados, caso da diversidade de etnias e origens dos craques, têm sido registrados há 60 anos