Déficit de verdade

Déficit de verdade

Nizan tem razão: Temer deve aproveitar chance de adotar medidas amargas sendo impopular

José Nêumanne

22 de novembro de 2016 | 11h11

Temer ouviu bom conselho no Conselhão: Foto:Beto Barata/PR

Presidente ouviu bom conselho no Conselhão: Foto:Beto Barata/PR

Em discurso para Conselhão de empresários, Temer referiu-se ao “déficit” de verdade legado pelo governo anterior. Tem razão. É lamentável que não haja uma lei punindo quem minta em campanha política da forma como Dilma fez em 2014. Talvez seja útil lembrar também que o vice dela que assumiu o lugar, quando ela foi deposta, ele também tem um déficit de credibilidade, parte do qual pode ser debitado ao de legitimidade, que nem ele acredita ter, mesmo a tendo ajudado a se eleger duas vezes. Talvez isso provoque um desafio singular, lembrado por um dos membros do Conselhão, Nizan Guanaes, que o aconselhou a aproveitar a impopularidade para adotar medidas impopulares, indispensáveis agora.

(Comentário no Estadão no Ar da Rádio Estadão – FM 92,9 – na terça-feira 22 de novembro de 2016, às 7h12m)

Para ouvir clique aqui e, aberto o site da emissora, 2 vezes no play sob o anúncio em azul

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.