De “schollar” a réu
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

De “schollar” a réu

Professor respeitado e ministro recordista na Fazenda, Mantega agora integra o rol dos petistas réus por corrupção

José Nêumanne

13 Março 2018 | 12h08

Mantega, acusado de ter recebido propina para favorecer empresa no Carf, agora é réu na Zelotes. Foto: Evaristo Sá, AFP

Meu Direto ao Assunto abriu o Podcast Comentaristas do Jornal Eldorado na Rádio Eldorado – FM 107,3 – na manhã de terça-feira 13 de março de 2018 com os seguintes temas: ex-ministro de Lula e Dilma, Mantega virou réu; ministro do STF Luís Roberto Barroso excluiu corruptos do indulto de Natal de Temer; o mesmo Luis Roberto Barroso quebrou sigilo telefônico de diretores da Rodrimar Antônio Celso Grecco e Ricardo Mesquita, além de duas pessoas ligadíssimas a Temer, Rodrigo Rocha Loures e João Batista Lima Filho; o secretário de governo, Carlos Marun, disse que investigar ilícitos no Porto de Santos é jogar dinheiro público no lixo; o ministro do STF Edson Fachin “berrosnou” que não há motivo para mudar prisão em segunda instância;  o ex-ministro do STF  Sepúlveda Pertence vai se encontrar com Cármen Lúcia na quarta-feira; a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann, ameaçou: “Não vamos aceitar mansamente a prisão de Lula”; e João Doria admitiu que vai disputar o governo do Estado de São Paulo. Eliane Cantanhêde comentou a nova operação no Rio, contra mais um ex-secretário de Cabral; o ministro Luiz Roberto Barroso continuou na cola de Temer e tomou duas medidas nesse sentido: quebrou o sigilo telefônico de dois homens do presidente e manteve vetos ao indulto de Natal; Edson Fachin assumiu posição contra revisão da prisão em segunda instância; e mais um ministro saiu antes do tempo, Ricardo Barros, da Saúde. Alexandre Garcia abordou: as novas flechas de Janot; o Mikael, que foi balconista de loja de óculos, foi demitido do Ministério do Trabalho: MEC e cursos de Medicina, SUS e alternativos, saúde e pajelança. Em Direto da Fonte, Sonia Racy contou que, na China ciência é top e Previdência, irrelevante.

Para ouvir clique aqui