De estepe a poste de Lula
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

De estepe a poste de Lula

Como poste de Lula e com apoio de Maluf, Haddad venceu Serra na eleição para prefeitura de São Paulo, mas no pleito seguinte perdeu no primeiro turno para Doria, em fim de gestão desastrosa

José Nêumanne

11 Setembro 2018 | 17h37

Depois de se ter submetido como vassalo à vontade de Lula, agora Haddad conta com votos dele para disputar eleição. Foto: Nelson Almeida/AFP

Professor da USP, ex-ministro da Educação e ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad tem um currículo respeitável e uma trajetória eleitoral contraditória. Tido como azarão, enfrentou e venceu José Serra, do PSDB, numa eleição para o maior município do País, inaugurando a maldição que, desde então, assombra o senador e outros tucanos que, como ele, juraram ficar num cargo e, depois, o abandonaram para disputar outro mais alto. Na eleição seguinte, contudo, o poste de Lula apoiado por Maluf perdeu no primeiro turno para outro tucano, o iniciante João Doria, como resultado de uma gestão municipal desastrosa. Agora ele deixou de ser estepe para voltar a ser poste de Lula, carregando essa mancha na biografia durante a campanha. Este foi um de meus comentários no Estadão às 5, transmitido do estúdio da TV Estadão, ancorado por Emanuel Bomfim e retransmitido por Youtube, Twitter e Facebook na terça-feira 11 de setembro de 2018, às 17 horas.

Para ver o vídeo clique aqui