De braços cruzados
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

De braços cruzados

Tão inaceitável quanto a tragédia de Vitória é descaso do governo Temer a respeito

José Nêumanne

10 de fevereiro de 2017 | 18h45

Policiais decidem ficar em greve por tempo indeterminado em Vitória Fogo: Wilton Jr./Estadão

Policiais decidem ficar em greve por tempo indeterminado em Vitória Fogo: Wilton Jr./Estadão

Em vez de enfrentar o caos no Espírito Santo, o presidente Temer fica em Brasília praticando uma das poucas coisas que sabe fazer bem: articular apoio no Congresso. Uma das maiores provas da burrice suicida de Dilma Rousseff Janete foi ter desprezado o poder de fogo dele, com que ela poderia ter contado no Legislativo para negociar, se não fosse tapada como é. Mas isso, felizmente, já é passado. O Brasil real está precisando mais, muito mais, do que de um articulador de bancadas. É preciso ter pulso, humildade e firmeza. Infelizmente todos os pressupostos faltam a nosso presidente e nós só podemos contar com ele mesmo. A crise de Vitória se espalha pelo Brasil e Temer a assiste de braços cruzados.

(Comentário no Direto da Redação 3 da Rádio Estadão – FM 92,9 – na sexta-feira 10 de fevereiro de 2017, às 17h35m)

Para ouvir clique aqui e, aberto o site da emissora, 2 vezes no play sob o anúncio em azul

Para ouvir Chalana com Almir Sater clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.