Cuidado com o AI 5, Eduardo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cuidado com o AI 5, Eduardo

Deputado errou ao considerar inevitáveis protestos provocados pela esquerda sob inspiração de Cuba e Venezuela, sem considerar possibilidade de manifestações contra sabotagem do STF ao combate à corrupção

José Nêumanne

01 de novembro de 2019 | 21h31

Ao se referir a “novo AI 5”, Eduardo parece não se ter lembrado de que instrumentos de arbítrio também atingem seus autores ou simpatizantes. Foto: Dida Sampaio/Estadão

Cientistas sociais respeitados como José Álvaro Moisés, da USP, erram feio ao impingir à declaração de Eduardo Bolsonaro sobre um “novo AI 5” como grave ataque à democracia. O Estado de Direito de verdade aguenta desaforo, professor. Os maiores erros do deputado foram ignorar exemplos históricos de que o “velho AI 5” engoliu seus donos, como Lacerda e JK. E também que não há perspectiva nem expectativa de convulsões sociais lideradas pela esquerda para protestar contra governo e estado da economia. Mas, sim, ao contrário, teme-se que a população expresse sua indignação nas ruas contra eventual decisão do STF no dia 7 que desfavoreça combate à corrupção e tente fragilizar Operação Lava Jato. Direto ao assunto. Inté. E só a verdade nos salvará.

Tendências: