Cuba defende Lula na ONU
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cuba defende Lula na ONU

Presidente de Cuba denunciou "o encarceramento de Luís Inácio Lula da Silva com fins políticos", pondo-o na nefasta companhia da Nicarágua de Daniel Ortega e da Venezuela de Nicolás Maduro

José Nêumanne

27 de setembro de 2018 | 06h54

Na ONU cubano Díaz-Canel põe Lula na nefasta companhia de Ortega e Maduro. Foto: Bebeto Mathews/AP

Brasil apareceu duas vezes na Assembleia Geral da ONU em Nova York na terça e na quarta-feiras 25 e 26 de setembro. O presidente Michel Temer discursou pela última vez, cumprindo tradição que cabe ao presidente brasileiro. E uma das maiores atrações da reunião, o primeiro presidente cubano não pertencente ao clã Castro, estreou denunciando o País pelo “encarceramento com fins políticos do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva”. O herdeiro da brutal e longeva tirania caribenha deu aval politicamente correto de um regime que fuzilou adversários, perseguiu e torturou desafetos pôs seus compadres do PT em aliança na qual incluiu governos notoriamente antidemocráticos como os de Nicarágua e Venezuela. Este é meu comentário no Estadão Notícias, no Portal do Estadão desde 6 horas da quarta-feira 26 de setembro de 2018.

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no player

Tendências: