‘Cruzoé’ e outras gralhas
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Cruzoé’ e outras gralhas

Além de truculenta e indefensável, a decisão de Toffoli e Moares de censurarem a revista Crusoé é muito burra: com ela a notícia da citação do presidente do STF no propinoduto da Odebrechet virou manchete

José Nêumanne

16 de abril de 2019 | 11h32

Em estilo trôpego e português pelado, Toffoli e Moraes ressuscitaram ordens de dona Solange no regime militar. Foto: Dida Sampaio

O relator do decreto do presidente do STF, Dias Toffoli, tentando evitar críticas aos 11 ministros, agora nobres impunes, da Corte, Alexandre de Moraes cometeu vários erros na censurar à revista Crusoé e o site O Antagonista, expondo incultura. Escreveu Cruzoé, com . Confundiu expressão com informação, pois se trata de uma notícia, não de um comentário. Enfim, abusou do latim para preservar a “honra” do colega e terminou por expô-lo ainda mais, pois a truculência despertou a atenção geral para o material censurado. A informação de que o ofendido atendia pelo codinome de “amigo do amigo do meu pai” no propinoduto da Odebrecht bombou geral. Quanta e nada santa burrice!

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play

 

Assuntos para comentário da terça-feira 16 de abril de 2019

1 – Haisem – O que justifica a decisão tomada ontem pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre de Moraes, para proibir a publicação pela revista Crusoé do site O Antagonista do documento da Polícia Federal relacionando presidente Dias Toffoli no propinoduto da empreiteira Odebrecht

2 – Carolina – A declaração da ministra Cármen Lúcia de que “cala-boca” já morreu” ainda está valendo ou caiu em desuso depois da censura imposta por Alexandre de Moraes e Dias Toffoli. Já se sabe o que ela achou disso

3 – Haisem – Manchete diz que “projeções mostram PIB negativo no primeiro trimestre”. E agora, José?

4 – Carolina – Que prejuízos terá a votação na Comissão de Constituição e Justiça sobre a constitucionalidade, ou não, da reforma da Previdência, depoois de outra, sobre o Orçamento impositivo, ter furado a fila

SONORA_FRANCISCHINI 1604

5 – Haisem – Qual a importância histórica da decisão da Justiça de tornar réu o ex-governador de São Paulo e ex-presidenciável do PSDB Geraldo Alckmin, o Santo do propinoduto da Odebrecht

6 – Carolina – Roberto Castelo Branco disse ontem em Brasília que ainda há decisão a ser tomada pela Petrobrás a respeito do reajuste do Diesel, mas a empresa “é livre”. Afinal, os caminhoneiros ganharam ou não a parada

7 – Haisem – O que você tem a comentar sobre a decisão do Museu da História Nacional de se recusar a sediar a entrega do prêmio de Personalidade do Ano a Jair Bolsonaro

8 – Carolina – Além de chorar, o que há a dizer sobre o incêndio da Notre-Dame de Paris

SONORA_MACRON 1604

 

 

Tendências: