CTSL, passa-moleque em pobre
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

CTSL, passa-moleque em pobre

CPMF disfarçada com nome novo e alíquota reduzida para enganar bobo, resulta de obsessão de Guedes em ajudar patrão e ideia fixa de imposto único de Cintra, apenas mais um truque para enganar bobos

José Nêumanne

22 de agosto de 2019 | 14h15

Cintra com idéia fixa do imposto único e Guedes com obsessão de reduzir imposto de patrão tentam vender “outra”  CPMF, que é a mesma, a Bolsonaro. Foto: Carolina Antunes/PR

Inventaram um novo nome, Contribuição Social para Transações e Financiamentos, uma mentira, pois de social não tem nada, uma sigla diferente (CTSL) e abaixaram a alíquota para 0,22%, mas esse disfarce não engana o mais ingênuo dos pagadores de impostos do Brasil, pois cada um sabe quanto isso dói no bolso. Trata-se apenas de uma forma de garantir uma arrecadação sem necessidade de cobrança e que atinge a todos, especialmente os mais pobres, que têm menos voz no Congresso e menos vez na economia. A esperança é que pelo menos neste caso Paulo Guedes e Marcos Cintra não passem a perna em nossos ditos representantes.

https://soundcloud.com/jose-neumanne-pinto/neumanne-220819-direto-ao-assunto
Assuntos para comentário da quinta-feira 22 de agosto de 2019:
1 – Haisem – Manchete do Estadão hoje revela Equipe econômica defende ‘nova CPMF’ com alíquota de 0,22%. Será que Paulo Guedes tem força para convencer Congresso para aprovar esse erro capital, que outros governos já cometeram

2 – Carolina – Medida Provisória dita da “liberdade econômica” passou de forma surpreendente e rapídamente ontem, mas sem trabalho aos domingos. Isso significa um avanço para destravar a economia, como pregou o governo

3 – Haisem – Correios e mais 8 estatais entram na lista de privatizações. Que papel esta medida terá para evitar a prorrogação desta recessão, que é maligna para o bolso de todos os brasileiros, mas, como a CPMF, nova ou velha, atinge mais os pobres

SONORA_MATTAR 2208

4 – Carolina – Doria radicalizou o discurso contra Jair Bolsonaro, reforçando sua postura para a candidatura a presidente da República em 2022. Mas sofreu derrota séria com a negativa da cúpula do PSDB de não expulsar seu ex-presidente Aécio Neves

SONORA_AECIO 2208

5 – Haisem – O juiz Luiz Monat negou o pedido da força-tarefa da Operação Lava Jato para prender o ex-ministro da Fazenda de Lula e Dilma, mas decretou que fique em casa usando tornozeleiras. O que me diz desta mudança de rigor, contrariando antiga postura de seu antecessor, Sérgio Moro, hoje ministro da Justiça

6 – Carolina – Segundo noticiário político do Estadão, crise na Receita Federal teve o efeito paralelo inesperado de ressuscitar a chamada CPI da Lava Toga no Senado. O que você acha disso

 7 – Haisem – O que você acha da vitória do governo Bolsonaro e de seu candidato a embaixador do Brasil em Washington, Eduardo Bolsonaro, presidente da Comissão de Relações Externas da Câmara dos Deputados, que aprovou o acordo com os Estados Unidos para a base de Alcântara

8 – O Estadão publicou no noticiário político que “a cada semana um funcionário deixa o governo. Por que o rodízio dos cargos importantes gira de forma tão veloz neste governo de Jair Bolsonaro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: