Covaxin põe Bolsonaro em apuros

Em vez de mandar investigar denúncia de corrupção que lhe foi feita por irmãos deputado e servidor o ministério, Bolsonaro pôs polícia e órgãos do Estado em ação para intimidá-los, ao estilo miliciano

José Nêumanne

24 de junho de 2021 | 12h44

Mensagem em redes sociais sobre encontro que alegou ter tido com Bolsonaro para alertá-lo sobre maracutaia da Covaxin é uma das provas que deputado Miranda entregou à CPI da Covid. Foto: Reprodução

“Levei a informação, documentos, o contrato e a invoice [fatura] emitida naquela semana, paga, de uma vacina que não possuía Anvisa, que não estava no nome do contratado e nem no do intermediário do contratado. Uma pressão, inclusive, dos chefes do meu irmão, para que ele cumprisse com aqueles documentos, para que ele importasse, algo que qualquer empresa, não só o governo, jamais fariam. Estava em desconforme. Escancarado ali uma ilegalidade”, disse o deputado Luís Miranda. O fedor da corrupção num item prioritário para deter o avanço da pandemia invadiu o gabinete do presidente, solapando a barreira de impunidade montada por Lira, Pacheco e Aras. Não há mais omissos, mas cúmplices. O denunciante não é adversário ou arrependido, mas ilitante que ainda acreditava nas lorotas do capetão sem noção.

Para ouvir comentário clique aqui e, em seguida, no play

Assuntos para comentário na quinta-feira 24 de junho de 2021-06-24

1 – Haisem -´Aliado diz que avisou Bolsonaro de compra suspeita de vacina – Esta é a manchete da primeira página da edição impressa do Estadão deste 24 de junho de 2021 – Qual é a primeira conclusão a que se pode chegar ao tomar conhecimento dessa informação da maior relevância

2 – Carolina – Ministério da Saúde informou ao Congresso compra da Covaxin – Esta é a manchete da capa da edição virtual do jornal deste dia de São João. Por que será que, ainda assim, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, negou, irritado, a compra anunciada

3 – Haisem – Bolsonaro pede apuração da Polícia Federal sobre Miranda e irmão – Este é o título de notícia publicada na página A 4, que abre a editoria de Política no jornal desta quinta-feira.  A que conclusões você chegou após tomar conhecimento dessa notícia

4 – Carolina –  Investigado pela Polícia Federal, Sales não resiste e deixa governo – Este é o título de uma chamada no alto da primeira página do Estadão de hoje. Por que esse caso, que já podia ter sido resolvido há muito tempo, só foi concluído no meio desta semana tumultuada

5 – Haisem – Empresários criticam leis antiambientais – Este é o título de outra chamada no alto da primeira página do jornal do dia. O que, a seu ver, causou a reação negativa de parte relevante do empresariado à política pública que torna o Brasil pária no mundo

6 – Carolina – Câmara mantém barreiras a itens importados – Este é o título de chamada na primeira página do jornal que está circulando. Por que o Legislativo está negando explicitamente a natureza liberal que o ministro da Economia, Paulo Guedes, sempre pregou

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.