Corrupção encarece negociata de vacina

Documento do Ministério da Saúde, obtido pelo Estadão, comprova que vacina indiana Covaxin, comprada por meio de um atravessador, foi oferecida por US$ 10 a dose e vendida por US$ 15, 50% mais

José Nêumanne

06 de julho de 2021 | 20h11

Quando a vacina indiana Covaxin foi comprada pelo Ministério de Saúde, não tinha autorização para ser usada pela Anvisa nem pela agência indiana e só pode ser aplicada com uma série de restrições. Foto: Barhat Biotech

1 – #negociata na compra da Covaxin com atravessador: o acerto foi de #us$10 a dose e, na hora de assinar o contrato, subiu 50% para #us$15, com acréscimo de #r$534 milhões, segundo documento do #ministeriodasaude. 2 – Demora para comprar imunizantes de laboratórios com #compliance, #pfizer, #johnson e #moderna, foi para não fracassar a negociata da #covaxin. 3- Áudio de #andreavalle, ex-cunhada de #jairbolsonaro, revela casos de #extorsao de #funcionariosfantasmas de seu #gabinete, antes do #escandalo de #flaviobolsonaro na #alerj. #joseneumannepinto. Inté. #diretoaoassunto. E só a verdade salvará as nossas vidas.

Para ver vídeo no YouTube clique aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.