As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Coronavirus no Brasil

Constatação de um caso de coronavírus num homem de 61 anos no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, mostra que Brasil não está fora do alcance da doença que mais aflige mundo agora, mas não é caso para pânico

José Nêumanne

26 de fevereiro de 2020 | 17h50

Ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta,, deu entrevista coletiva para informar que serão colhidos exames dos 36 passageiros que vieram com o contaminado da Itália. Foto: Dida Sampaio/Estadão

A constatação do primeiro caso de contaminação pelo novo Coronavírus no Brasil, um homem de 61 anos, constatado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, provoca apreensão e alerta, não pânico e desespero. A contaminação ocorreu na Lombardia, norte da Itália, e não na China, numa demonstração de que o mundo inteiro precisa se ligar na necessidade de quarentena e de cuidados especiais da saúde pública. Em todos os recantos de um planeta globalizado, urge se preparar para os efeitos maléficos da possível pandemia sobre as vidas dos cidadãos e também sobre seus efeitos maléficos na economia, refletidos de início nos mercados de capitais, como mostrou o movimento ocorrido nas bolsas europeias neste dia em que foram registradas 12 mortes pela doença na Itália.

Assuntos do comentário de quarta-feira 26 de fevereiro de 2020

1 – Haisem – Brasil confirma o primeiro caso de coronavírus, em SP – é a manchete de primeira página do Estadão hoje. O que há a fazer para evitar o pânico que toma conta da Itália, de onde veio o contaminado, agora com dez mortos

2 – Carolina – Bolsonaro convoca para atos do dia 15 – é o título de chamada ao lado da manchete na primeira página do Estadão. Na sua opinião, o presidente fez bem ou fez mal ao fazer isso

3 – Haisem – De´pois de haver criticado fortemente a ditadura bolivariana de Nicolás Maduro, a ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, abandonou a reunião da Comissão de Direitos Humanos da ONU, em Genebra, em protesto ostensivo. O que achou da atitude dela

4 – Carolina – Até que ponto você acha que a reunião de três membros do primeiro escalão do governo Bolsonaro com a cúpula do governo estadual cearense em Fortaleza pode ser considerada um basta histórico à polarização ideológica que predomina na política brasileira

5 – Haisem – A seu ver, o governador de São Paulo, João Doria, tem razão ao criticar a atuação do ministro da Justiça e da Segurança Pública, Sergio Moro, em sua viagem a Fortaleza para levar ajuda pedida pelo governador Camilo Santana, do PT, ao presidente da República

6 – Carolina – Você acha que a colocação de tornozeleiras impedirá a ação do chefe da Organização Criminosa Ricardo Coutinho para prejudicar as investigações da Operação Calvário para desbaratá-la no Estado

7 – Haisem – Existe, a seu ver, alguma razão para a Justiça autorizar o novo périplo que a defesa de Lula anuncia do ex-presidente pela Europa para março

8 – Carolina – O que você tem a dizer sobre as imagens divulgadas nas redes sociais do presidente do Senado, Davi Alcolumbre, em desfiles de carnaval em Macapá ao lado de seu irmão e candidato à Prefeitura de Macapá, Josiel

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: