Convite à picaretagem
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Convite à picaretagem

Demissão do presidente do INSS que contratou uma loja de bebidas para prestar serviços de informática em pleno auge da caça aos corruptos mostra que barganha de cargos por votos continua desmantelando a República

José Nêumanne

21 Maio 2018 | 10h44

Lopes foi demitido do INSS, mas seu substituto será, como ele, indicado pelo líder do governo na Câmara, André Moura. Foto: INSS

Francisco Lopes foi demitido da presidência do INSS por ter autorizado a transferência de R$ 8,8 milhões dos cofres públicos para a conta de uma empresa, a RSX, de um tal de Lawrence Barbosa, cujo objetivo na vida é provar os mais de mil melhores vinhos do mundo. O problema é que os técnicos do próprio INSS não aprovaram a empresa, que já tinha sido denunciada por práticas suspeitas antes em transações com o Ministério dos Transportes e a Câmara dos Deputados. Como os órgãos públicos são loteados entre partidos de apoio ao governo e os controles inexistem, as nomeações para dirigi-los são um autêntico convite à picaretagem explícita, que resiste, impávido colosso, a esses tempos de caça a gatunos por operações como a Lava Jato e outras.

(Comentário no Jornal Eldorado da Rádio Eldorado – FM 107,3 – na segunda-feira, 21 de maio de 2018, às 7h30m)

Para ouvir clique aqui e, em seguida, no play

Para ouvir Desconvexo, de e com Caetano Veloso, clique aqui

 

Abaixo, assuntos do comentário da segunda-feira 21 de maio de 2018

 

1 – Haisem O que foi revelado de tão grave a ponto de chamar atenção dos bastidores da demissão de Francisco Lopes da presidência do INSS neste fim de semana?

 

2 – Carolina O que você tem a dizer sobre mais uma reeleição de Nicolás Maduro na Venezuela?

 

3 – Haisem O que levou o ministro do STF Marco Aurélio Mello a mandar soltar 11 traficantes do Ceará na mesma ocasião em que seu colega “garantista” Gilmar Mendes fez o mesmo com mais quatro réus da Lava Jato no Rio de Janeiro?

 

4 – Carolina – De onde saiu o dinheiro para financiar a campanha publicitária da comemoração do segundo aniversário do governo Temer na semana passada?

 

5 – Haisem Por falar em Temer, há alguma novidade para acontecer no caso escabroso da prorrogação infinita da concessão à empresa Libra de um terminal no porto de Santos envolvendo o presidente Temer, cuja conversa suspeita com Joesley Batista completou um ano quinta-feira, mas o Palácio não fez nenhuma questão de festejar?

 

6 – Carolina O que o leva a pensar que certa decisão recente da procuradora geral da República, Raquel Dodge, pode estar começando a aproximar as investigações da Lava Jato do até hoje intocável e indevassável Judiciário brasileiro?

 

7 – Haisem Que tipo de desdobramentos pode ter a estréia de advogados no rol dos receptadores de propina da Lava Jato, conforme relatou o furo de Ricardo Galhardo no Estadão do sábado passado?

 

8 – Carolina Pelo que aconteceu no último fim de semana passada, talvez seja possível concluir que ou os organizadores da Virada Cultural Paulista acabam com o vandalismo ou o vandalismo acaba com essa iniciativa que tinha tudo para pegar, mas está descambando para a zorra generalizada?

 

SONORA Reconvexo Caetano Veloso

https://www.youtube.com/watch?v=FYZpzzbEvHo